IPTU

IPTU

domingo, 18 de dezembro de 2016

Doença misteriosa registra mais 7 casos na capital; número chega a 18

Mais sete casos da doença misteriosa, que causa fortes dores musculares, foram notificados à Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O balanço saiu no final da noite de ontem e foi colhido em hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Com isso, o número de registros subiu de 11 para 18.

Do total de casos, 16 são na capital - nove registrados na última quarta-feira por uma unidade hospitalar de Salvador em pessoas de três famílias diferentes e os sete notificados ontem. Segundo a coordenadora municipal de Vigilância em Saúde, Isabel Guimarães, os sintomas relatados são semelhantes: dor muscular súbita, sem causa aparente e níveis alterados de CPK, que são enzimas musculares.

Equipes da SMS, da Fundação Osvaldo Cruz e o médico infectologista Antônio Bandeira estão trabalhando em um roteiro de investigação que será posto em prática a partir de amanhã. Isabel Guimarães explicou que sanitaristas irão realizar uma apuração epidemiológica que consiste em levantar os dados dos pacientes. “Faremos entrevistas pessoais e estudaremos os prontuários desses pacientes”, disse a coordenadora.


O objetivo é rastrear os casos para se chegar à origem do problema. Em comum entre os registros divulgados anteontem está o peixe Olho de Boi, o Arabaiana, comprado na praia de Genipabu, em Guarajuba, no Litoral Norte da Bahia. As dores surgiram horas depois de os pacientes terem comido uma moqueca preparada com esse peixe.

Além de Salvador, a cidade de Valença, no Baixo Sul do estado, também registrou casos da doença misteriosa. Já foram coletadas amostras dos pacientes para identificar possíveis vírus ou agentes transmissivos. Por enquanto, a questão está sendo tratada como “surto de mialgia aguda a esclarecer”.

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) já havia informado que trabalha com a possibilidade de a doença ser uma possível variante de mialgia epidêmica ou Doença de Bornholm, cujos sintomas são dor muscular entre o abdômen e o tórax, falta de ar, dor abdominal, febre, dor de cabeça e dor de garganta, causados por uma infecção viral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário