cv

cv

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Criança de 8 anos é estuprada e morta

O estudante Enzo Gabriel Dantas, 8 anos, foi estuprado e morto por estrangulamento por dois vizinhos, um de 16 anos e outro de 24, no município de Floresta Azul, no Sul da Bahia, na última sexta-feira (9). Segundo o pai do garoto, o motorista Cleberson Fernandes Santos, 24 anos, a vítima saiu de casa por volta das 10h para brincar na Rua Boa Sorte, onde eles moravam, mas não apareceu para almoçar nem para ir para a escola, o que preocupou a família.
"Chamamos todo mundo e fomos procurar por ele. Falaram que ele tinha saído para caçar passarinho com um vizinho, que morava na frente da nossa casa. Até esse vizinho ajudou a procurar pelo meu filho e depois descobrimos que foi ele que estuprou e matou a criança", contou o pai, acrescentando que esse vizinho, que tem 16 anos, chegou de São Paulo há cerca de um ano para morar com um tio.

"Ele já veio corrido de São Paulo, tinha aprontado por lá", acrescentou, ressaltando que, por conta deste incidente, já tinha avisado ao filho que não queria que ele andasse com o adolescente. "Mas criança, quando quer fazer as coisas, não obedece", lamentou. O crime contou ainda com a participação de um jovem de 24 anos, morador da cidade, no bairro do Morro do Urubu. 

Segundo a polícia, diferente do adolescente, o jovem não confessou a participação no crime. Os dois foram ouvidos na Delegacia de Floresta Azul e encaminhados à Justiça, em Itabuna. Foi o adolescente que levou a polícia até o local onde estava o corpo, numa região de matagal, a cerca de quatro quilômetros de distância da casa da vítima, no bairro Valencinha.

"Ele mostrou onde estava o corpo e dedurou o outro", contou o pai. O corpo da criança foi enterrado às 16h30 deste sábado, no Cemitério Municipal de Floresta Azul. "Deu muita gente no enterro, foram mais de mil pessoas. Todo mundo gostava dele, era um menino bom. A cidade ficou abalada", informou o pai da vítima.

O enterro contou com a participação de colegas de turma do garoto no Educandário Silveira e de amigos da escolinha de futebol, que foram vestidos com o uniforme do time e prestaram uma homenagem ao garoto. "Ele estava todo feliz porque tinha acabado de passar para a 3ª série, tinha pedido à mãe roupa nova de Natal, e ela ia comprar neste domingo. É uma tristeza. Só tinha ele e mais uma filha", lamentou o pai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário