A,M

A,M

terça-feira, 25 de outubro de 2016

'Tive que limpar sangue de aluno', desabafa professora após morte em escola invadida

A morte do estudante Lucas Eduardo de Araújo Lopes, 16 anos, deixou estudantes e professores abalados em um colégio da rede estadual na zona norte de Curitiba. O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (24), durante uma briga com outro aluno após consumir drogas. Ele foi atingido com golpes de faca no abdome e na região da clavícula. 



(Foto: RPC)

Quando questionada sobre o incidente, uma professora se recusou a falar: "Não quero falar do horror que eu vi lá dentro. Tive que limpar sangue de aluno, entende?", disse ao "UOL". Ela saiu do colégio amparada por colegas, já por volta das 20h.

Lucas era estudante do 2º ano matutino no colégio. O autor das facadas tem 17 anos e era aluno do 9º ano do ensino fundamental. Após o crime, ele pulou o muro da escola e fugiu para casa, mas foi apreendido posteriormente.

Alexandra Mota, mãe da vítima, precisou ser medicada ao saber sobre a morte do filho. Lucas era seu filho único e havia completado 16 anos há uma semana. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). 


O delegado Fabio Amaro, da Delegacia de Homicídios do Paraná, enfatizou que o caso não tem relação com o movimento dos estudantes. “Não tem nada a ver com a ocupação da escola”, afirmou, ao deixar prédio, no fim da tarde. “Eles usaram droga e brigaram”, resumiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário