Segundo a polícia, por não ter sido pega em flagrante e por não haver mandado de prisão decretado. A acusada confessou o envolvimento na morte de Dorian da Telexfree, segundo informações do coordenador da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (1ª Coorpin), delegado João Rodrigo Uzzum.
A jovem relatou que se encontrou com a vítima na última terça-feira (19), perto do antigo posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em frente à Uefs. Em seguida, os dois foram para uma casa alugada por Davi Rios de Oliveira, 21 anos, o “Davi Gordo”, suspeito de executar o empresário. Dorian foi encontrado morto na terça-feira (19), no distrito de Humildes, em Feira de Santana.
Daiane informou ao delegado que ficou sabendo da morte do empresário pelo WhatsApp, mas Uzzum discorda da declaração e duvida que ela não sabia da execução. Na quarta-feira (20), Davi e Joanderson foram presos em flagrante e confessaram o assassinato, além de afirmar que Daiane exigiu a morte do empresário como condição de participar do crime de roubo.