cv

cv

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Caso Beatriz: Legista que atuou no caso Nardoni é convidado para investigação



Com atuação em investigações de destaque no país, como o da morte da menina Isabella Nardoni, o médico legista George Sanguinetti afirmou na manhã deste domingo (17) que foi convidado por Claílson Ribeiro, advogado do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, de Petrolina, a participar das investigações da morte da menina Beatriz Angélica Mota. Moradora de Juazeiro, a criança foi encontrada morta a facadas dentro da escola em novembro do ano passado. O crime aconteceu em um depósito de material esportivo, ao lado de uma quadra onde era realizada uma solenidade de formatura. “Decorridos mais de sete meses, não se tem autor ou autores, motivação; não se sabe nem onde a menor foi morta. Seu corpo exangue, foi encontrado em quarto de guarda de material esportivo, desativado. E em entrevistas, a autoridade policial e um dos peritos do caso, divulgaram que foi morta em outro local e colocada lá. Só faltou dizer o local do crime e as provas técnicas que os levaram a esta conclusão”, afirma Sanguinetti, em uma postagem no seu perfil no Facebook. Em março deste ano, a Polícia Civil afirmou ter cinco suspeitos do crime e que investigava a hipótese de o crime ter sido premeditado. “Exultei com a força tarefa do Ministério Público, para esclarecer o caso. E espero um pouco mais, por resultados. Só não aceito e lamento é desejar atribuir culpa a terceiros, inocentes, que nada tem a ver com o crime hediondo; no caso o Colégio, também vítima da barbaridade. Aceitei convite do Dr. Clailson Ribeiro, Advogado do Colégio para trabalhar no caso e o mesmo, já solicitou a Justiça que tenha acesso aos autos, pericias, etc. Quando autorizado, chego a Petrolina, para trabalhar e não irei voltar sem as respostas: 1. Quem matou Beatriz? 2. Qual o motivo?”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário