A,M

A,M

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Falso médico que trabalhava em resort é preso em Imbassaí

Diego de Souza Ramos, 30 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (27) por atuar como médico sem possuir diploma. Ele atuava há cerca de dez meses como clínico geral no Grand Palladium ImbassaíResort & Spa, em Imbassaí. A prisão ocorreu por volta das 11h, dentro do resort.

Segundo o delegado Aldacir Ferreira, titular da Delegacia de Proteção Ambiental de Praia do Forte, a investigação foi iniciada após denúncia de uma hóspede. "Ela achou estranha a forma como foi atendida e fez a denúncia", conta.

O delegado explica que Diego, que atendia hóspedes e funcionários, tem o nome parecido com o de um médico que atende em outra localidade. A investigação ainda apura se esse médico sabia que Diego estava utilizando seu registro.

Ainda de acordo com o delegado, Diego alegou ter estudado medicina na Bolívia e concluído o curso no ano de 2011. Ele também alegou que medicava ilegalmente porque não teve o diploma validado aqui no Brasil. O falso médico morava em Feira de Santana e assumia dois plantões por semana no hotel. A polícia investiga se ele exercia ilegalmente a profissão em outros lugares. 

A assessoria de imprensa do Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa informa que Diego não era funcionário do estabelecimento. Uma empresa terceirizada, a Serviço Médico Preventiva do Trabalho Ltda., prestava serviços médicos dentro do resort. 

Em nota, a assessoria informa ainda que já cancelou o contrato com a Preventiva e seu departamento jurídico estuda medidas legais cabíveis. "O compromisso com o bem estar de nossos hóspedes é uma de nossas principais preocupações. Sendo assim, não compactuamos e repudiamos qualquer exercício de função exercida de forma ilegítima", diz a nota.

Diego já foi autuado por falsidade ideológica e exercício ilegal da medicina. Ele ainda está detido na delegacia, à disposição da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário