A,M

A,M

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Jabes tenta reconquistar popularidade, oferecendo carnaval, peixe e frango. E aí ilheense?

Com a impopularidade que chega a números inimagináveis, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, traçou planejamento para mudar o quadro eleitoral desfavorável a sua pessoa, e vê uma luz no final do túnel. Ele é candidatíssimo à reeleição!

Com manobras políticas antigas, inspiradas na famosa expressão do imperador romano Vespasiano, se referindo à construção do grande Coliseu: “Pão e circo para o povo!”, o prefeito planeja, e já encaminhou ao legislativo ilheense, o projeto de lei 112/2015, que libera a distribuição de gêneros alimentícios (peixe e frango), para a população carente.

Continuando o enredo, o prefeito vai anunciar ainda essa semana, um carnaval antecipado, com grandes atrações, tudo isso à beira da eleição municipal.

Foram três anos de chororô financeiro, caos administrativo, e num passe de mágica, o prefeito arranja dinheiro para realizar obras e festas, indo na contra mão da situação caótica da saúde do município. O pior é que parte da população gosta da política do “Pão e circo”, mesmo sendo afetada diretamente pelo desgoverno jabista.

O prefeito aposta alto na reconquista de seu eleitorado, algo em torno de 20 mil ilheenses, e acredita na incompetência da oposição, que dá sinais claros que segue um caminho que não vai para lugar algum. São tantos candidatos a prefeito, que mesmo com a união da oposição, ainda sobra um bom número de nomes, que dividem o eleitorado, e favorecem diretamente a estratégia de Jabes.

A falta de consenso em torno de um nome forte, para bater de frente em 2016 com o candidato governista, vem deixando alguns oposicionistas com os “nervos à flor da pele”, angustiados, e pior, sem perspectiva alguma, pela demora, desse suposto nome emplacar e ganhar respaldo popular.

O povo ilheense merece o prefeito que tem, mesmo destruindo administrativamente, inviabilizando o crescimento do município, ainda há comemorações nas redes sociais com o anúncio do carnaval e a distribuição de peixes. A lucidez passou longe de Ilhéus, que sofre da síndrome de Estocolmo.

Ainda queremos acreditar que a maioria dos ilheenses tem memória, e lembre dos 25 anos de administração desse prefeito. Ninguém merece mais quatro anos com Jabes no palácio Paranaguá !

Respeitável público! O circo jabista tem distração para todos os gostos…

Nenhum comentário:

Postar um comentário