cv

cv

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Bahia é o 3º estado com maior número de notificações de microcefalia

A Bahia é o terceiro estado com o maior número de notificações por casos de microcefalia do país. Foram registradas 180 ocorrências até o último sábado (5), o que fez com que o estado subisse da sexta para a terceira colocação em número de casos suspeitos. No ano passado, foram apenas sete casos em toda a Bahia. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (8) pelo Ministério da Saúde.

A Bahia fica atrás apenas de Pernambuco (com 804 casos) e Paraíba (com 316). No total, o número de casos suspeitos subiu de 1.248 para 1.761 em 422 municípios de 14 unidades da federação, segundo o ministério, entre 30 de novembro e o sábado (5). 

Além de Pernambuco, Paraíba e Bahia, os outros seis estados do Nordeste estão no topo da lista: Rio Grande do Norte (106), Sergipe (96), Alagoas (81), Ceará (40), Maranhão (37) e Piauí (36). O Tocantins apresentou 29 casos e o Rio de Janeiro outras 23 ocorrências, seguidos por Mato Grosso do Sul (9), Goiás (3) e Distrito Federal (1).
A Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) registrava até a quinta-feira (3) 150 notificações de microcefalia na Bahia, com seis mortes em decorrência da doença. Os óbitos foram confirmados ontem pela pasta.

Nesta terça-feira (8), o Ministério da Saúde divulgou duas mortes na Bahia. Procurada, a assessoria do ministério informou que esses dados podem estar desatualizados e pediu para que fosse considerado o número divulgado pela Sesab.

Apesar de concentrar o maior número de notificações de microcefalia, Pernambuco não apresentou nenhum óbito até o momento, segundo o ministério. Rio Grande do Norte é o estado com o maior número de mortes: nove casos. 

Ainda nesta terça-feira (8), a assessoria da Sesab divulgou uma nota informando que até o dia 1º de dezembro, foram notificados na Bahia mais de 63 mil casos de zika, 21 mil de chikungunya e outros 50 mil de dengue.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou que existe relação entre o zika vírus e os casos de microcefalia. Por conta do risco, algumas mulheres estão adiando o sonho de ser mãe, como o CORREIO mostrou em reportagem desta terça-feira.


A microcefalia é uma anomalia congênita quando o cérebro do bebê não se desenvolve de maneira adequada, apresentando 32 centímetros ou menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário