cv

cv

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Prisão de senador deve impactar eleições em 2016



O presidente do PT Municipal em São Paulo, Paulo Fiorillo, afirma que a prisão do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), ocorrida na quarta-feira (25), causa preocupação pelo impacto que terá nas eleições do ano que vem. A reeleição de Fernando Haddad é prioritária para o partido. Desgastado com a Lava Jato e com a baixa popularidade da presidente Dilma Rousseff, manter o governo na maior prefeitura do país seria uma vitória importante para os petistas. "É óbvio que foi algo impactante e que estamos acompanhando para entender exatamente o que aconteceu e os desdobramentos. Estamos preocupados como todo mundo está", disse Fiorillo. Para o dirigente, o PT deve reforçar o diálogo com a população para separar o que são erros de indivíduos da instituição Partido dos Trabalhadores. "Se tem pessoas que erraram, elas vão ser punidas, mas tem que separar da instituição que é o partido, que promoveu políticas públicas importantes no país e aqui na capital. Esse é o legado do PT", afirmou. Fiorillo admite que será difícil construir esse discurso para o eleitorado, mas acha factível, apesar do que chama de campanha da mídia pelo desgaste da legenda. "Claro que não é fácil dialogar com todos e tem uma parcela da sociedade que pode não ter o mesmo entendimento de separar as coisas, mas com toda a crise o PT ainda tem a marca do legado social", defendeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário